Visita técnica encaminha tombamento da Ilha Pedras Brancas

FacebookLinkedInGoogle+WhatsApp
 
 
Na manhã de quinta-feira, 9, técnicos do IPHAE/RS, do IPHAN e do Ministério da Cultura realizaram visita técnica à Ilha Pedras Brancas. Acompanhados de representantes da Associação Amigos do Meio Ambiente e da Prefeitura Municipal, eles fizeram a coleta de dados ambientais, geológicos e históricos para o processo de tombamento do local. No início desse ano, a AMA e o Movimento Pró-Cultura, o Governo do Estado e a Comissão Nacional da Verdade manifestaram a intenção de tombar a Ilha como Patrimônio Histórico e Ambiental.
 
 
 
De acordo com o historiador e coordenador da AMA, João Bosco Ayala, o tombamento da Ilha “consolida Guaíba num eixo patrimonial que abrange diferentes períodos históricos”. Ele projeta o local como um potencial aparelho de preservação da memória e do meio ambiente, além da natural vocação turística.
 
A arquiteta do IPHAE-RS, Marília da Lavra Pinto, informou que a avaliação da visita deve comprovar, além da relevância histórica da Ilha, um importante registro geológico no local. A utilização do local como presídio durante o Regime Militar, porém, deve mesmo ser o centro do processo de tombamento. Em abril de 2014, completou-se 50 anos do Golpe Militar de 1964.
 
 
De acordo com Marília, ainda não é possível estabelecer um prazo para a oficialização do tombamento da Ilha, mas a arquiteta garantiu que o material recolhido para o relatório é bem consistente, o que deve agilizar o processo.
 
Também estavam  presentes na atividade a secretária de Turismo e Cultura, Cláudia Mara Borges, o secretário de Meio Ambiente, Rosalvo Duarte, a historiadora Miriam Leão e o coordenador administrativo da AMA, Túlio Carvalho.
 
 
FacebookLinkedInGoogle+WhatsApp