Livro Guaíba Labirinto contempla pautas ambientais em crônicas poéticas

FacebookLinkedInGoogle+WhatsApp

Nesta terça-feira, 05 de setembro, foi lançado o livro Guaíba Labirinto, do jornalista e escritor Guilherme Lessa Bica. O livro além de resgatar memórias/ficções de infância, de honrar os antepassados, celebrar a música, a literatura, as amizades e o amor, em meio a uma cartografia afetiva da cidade de Guaíba, contempla também pautas socioambientais e políticas locais.

A poluição extrema do Arroio Passo Fundo, os impactos socioambientais da produção de celulose que, apesar de seus fedores, particulados, ruídos, luzes e efluentes, parece exercer um louvor iludido, cego e surdo em parte da população. O sol e a lua refletidos no Lago Guaíba, o próprio desconforto com a nomenclatura oficialesca de nosso Rio, e também o desconforto com as pessoas que dão as costas para ele, tanto literal quanto politicamente. A Casa da Bala, a Ilha das Pedras Brancas, a Escadaria e seu casario, o Cipreste e o Sítio Histórico, o Morro da Hidráulica: todos estes elementos são apresentados ao leitor, convidando-o a olhar com outros olhos o conjunto de patrimônios ambientais e histórico/culturais, a maior riqueza de nossa cidade, e a indignar-se com a pequenez da visão de nossos tomadores de decisão, presos a um modelo de desenvolvimento que negligencia a qualidade de vida de seu povo.

A arte engajada às causas socioambientais exerce papel fundamental na mudança das consciências.

Uma leitura necessária!

*Guilherme é militante da AMA – Associação Amigos do Meio Ambiente

FacebookLinkedInGoogle+WhatsApp