Representações

FacebookLinkedInGoogle+WhatsApp

Além das atividades de pesquisa, educação ambiental, desenvolvimento de projetos, e zelo pela qualidade socioambiental, a AMA tem atuado em fóruns que buscam representar diferentes segmentos e interesses da sociedade.

A seguir, listagem dos colegiados em que a AMA tem inserção:

  • Conselho Municipal de Meio Ambiente de Guaíba – COMMEA
  • Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural de Guaíba – COMPAHC
  • Conselho da Comunidade da Comarca de Guaíba: Os Conselhos da Comunidade possuem uma função de articulação dos recursos, de fiscalização, de luta pela preservação de direitos, de ressocialização e de representação das comunidades na execução da política penal e penitenciária. Neste contexto, a AMA foi pioneira no convênio com o Poder Judiciário (Vara de Execuções Criminais e Juizado Especial Criminal) do Foro da Comarca de Guaíba, desenvolvendo desde 2001 projetos que oportunizam e reforçam a aplicação de penas alternativas à prisão através do acolhimento e orientação à prestadores de serviço cumprindo penas alternativas, e posteriormente desenvolvendo projetos que fomentam o aprendizado, geração de renda e reinserção social às mulheres em privação de liberdade da Penitenciária Feminina Julieta Balestro, em Guaíba.
  • Conselho Gestor da Unidade de Conservação Parque Natural Municipal Morro José Lutzenberger
  • Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Lago Guaíba: Órgão estadual de gerenciamento hídrico, que atua em 14 cidades da região Metropolitana e Centro-Sul. Entre os objetivos do Comitê, estão a melhoria da qualidade dos corpos de água através da gestão dos recursos hídricos da bacia, buscando, através do debate entre iniciativa privada, poder públicos, ONGs, sindicato e movimentos sociais, a melhor utilização, distribuição e conservação da qualidade e quantidade das águas superficiais e subterrâneas.
  • Conselho Estadual do Meio Ambiente – CONSEMA: Órgão superior do Sistema Estadual de Proteção Ambiental de caráter deliberativo e normativo, responsável pela aprovação e acompanhamento da implementação da Política Estadual do Meio Ambiente (Lei nº 10.330/1994). É composto por representantes da sociedade civil, governo, organizações não-governamentais, federação de trabalhadores, do setor produtivo e universidades.
FacebookLinkedInGoogle+WhatsApp